Home Estudos Econômicos O futuro da indústria automobilística no Brasil e no mundo: o caso...

O futuro da indústria automobilística no Brasil e no mundo: o caso da General Motors

SHARE

 

O presente estudo tem por objetivo último estudar a montadora de automóveis estadunidense General Motors. No entanto, para uma análise correta nesse sentido, não é, de modo algum, suficiente o exame dos números da G. M. no Brasil. É preciso analisar várias hipóteses para esse segmento do mercado a nível mundial para, somente então, compreendermos como se enquadra a G. M. dentro desse cenário mais amplo.

Nos marcos da análise global do setor automobilístico e das montadoras, pretendemos avançar no exame do papel específico do Brasil nesse contexto. Avaliar qual o peso do país enquanto submetrópole no atual sistema de dominação entre os Estados, ou seja, o país continua a ser local destinado à produção de automóveis por meio das multinacionais e sua distribuição no continente?

Ao lado da concorrência entre as empresas, os trabalhadores são sempre obrigados a se colocarem em movimento em função de seus próprios interesses. O exemplo recente da greve dos caminhoneiros no Brasil dão um exemplo palpável de que os interesses do capital jamais são impostos de maneira definitiva e sem resistência. Os inimigos são fortes, é um fato. No entanto, quando unimos a única classe que produz toda riqueza, fica evidente como a força dos inimigos pode se esfacelar e batalhas de início desiguais, podem ser revertidas.

Tal estudo, portanto, visa orientar sobre os cenários mais prováveis na luta dos trabalhadores contra os interesses dos proprietários da General Motors. Mas, de forma alguma, indicar um rumo irreversível e dado de uma vez para sempre para o próximo período.

Faça download do estudo completo aqui.

SHARE