Home Anuário Estatístico ILAESE Anuário Estatístico ILAESE: Trabalho e Exploração 2019

Anuário Estatístico ILAESE: Trabalho e Exploração 2019

SHARE

“Mais uma vez, o Ilaese apresenta seu Anuário Estatístico.

Tal esforço baseia-se na certeza da necessidade de revela a exploração capitalista para aqueles que a sentem na pele: os trabalhadores. Na sociedade em que vivemos, é visível as consequências de tal exploração. Miséria, fome, mortes são o resultado da sanha por acumulação de riquezas. Acrescentamos ainda a destruição da natureza. A maior floresta tropical do mundo, a Amazônia, está em chamas. A mineração deixa um rastro de lama em rios, cidades, ameaçando inclusive o acesso à água de parte da população, como no caso do crime da Vale em Brumadinho, que além de ter matado mais de 200 pessoas, ameaça impactar o abastecimento de água de Belo Horizonte.

Mas a mecânica de funcionamento da exploração não é perceptível aos nossos sentidos. Em nosso cotidiano só percebemos a suas consequências e não seus fundamentos. Por isso, acreditamos que é preciso apresentar seu funcionamento. Nunca antes tantas informações estão disponíveis, como relatórios de empresas, balanços de suas atividades econômicas, orçamentos e prestações de contas do estados e municípios. E se os capitalistas fazem suas comparações, elegem os melhores dentre as empresas, por seus lucros e sua produção, os trabalhadores também precisam se apropriar dessas informações, descobrindo aqueles que mais exploram, os que menos remuneram e, também, reconstituir a dinâmica que os impõe tamanha mazela social.

Sim, assumimos um lado na disputa no interior da sociedade.

Não advogamos uma imparcialidade como pregam institutos oficiais, mas que na prática estão a serviço do grande capital. Queremos apresentar uma ferramenta para a classe trabalhadora. Qu e seja um instrumento para as lutas econômicas e políticas que travam e que, nesse momento, se avolumam e se aprofundam.

Nesse número, buscamos demonstrar como se estrutura o capital no Brasil. Assim, apresentamos a articulação entre os diversos capitais, como ele se combinam e interagem entre si. Analisamos o PIB, desmembrando seus elementos qualitativos para demonstrar qual sua real composição, para além de números que pouco dizem sobre os elementos da realidade. Além de apresentar a relação entre o setor público e o setor privado. Ou seja, com esse número queremos aprofundar, não nos contornos mais gerais da sociedade, mas em seu conteúdo, como as peças se encaixam para fazer a máquina funcionar.

Se dissemos em nosso número anterior que o momento histórico da classe trabalhadora, de retirada de direitos, exigia uma análise mais profunda da realidade, agora essa necessidade se redobra, pois o aprofundamento dos ataques aos trabalhadores e a piora nas condições de vida é a marca do período em que vivemos.

Os trabalhadores precisam construir uma alternativa própria para transformar as condições em que vivem. E para isso, nada mais adequado do que conhecer o conteúdo de sua exploração.”

Editorial Anuário Estatístico ILAESE: Trabalho e Exploração 2019

SHARE